• Home
  • Fiction
  • A Tormenta de Espadas (As Crónicas de Gelo e Fogo, Book 5)

A Tormenta de Espadas (As Crónicas de Gelo e Fogo, Book 5)

By George R. R. Martin

Os Sete Reinos estremecem quando os temíveis selvagens do lado de lá da Muralha se aproximam, numa maré interminável de homens, gigantes e terríveis bestas. Jon Snow, o Bastardo de Winterfell, encontra-se entre eles, debatendo-se com a sua consciência e o papel que é forçado a desempenhar.Todo o território continua a ferro e fogo. Robb Stark, o Jovem Lobo, vence todas as suas batalhas, mas será ele capaz de vencer as mais subtis, que não se travam pela espada? A sua irmã Arya continua em fuga e procura chegar a Correrrio, mas mesmo alguém tão desembaraçado como ela terá dificuldade em ultrapassar os obstáculos que se aproximam.Na corte de Joffrey, em Porto actual, Tyrion luta pela vida, depois de ter sido gravemente ferido na Batalha da Água Negra, e Sansa, livre do compromisso com o rapaz merciless que ocupa o Trono de Ferro, tem de lidar com as consequências de ser segunda na linha de sucessão de Winterfell, uma vez que Bran e Rickon se julgam mortos.No Leste, Daenerys Targaryen navega na direcção das terras da sua infância, mas antes terá de aportar às cidades dos esclavagistas, que despreza. Mas a menina indefesa transformou-se numa mulher poderosa. Quem sabe quanto pace falta para se transformar numa conquistadora impiedosa?

Show description

Quick preview of A Tormenta de Espadas (As Crónicas de Gelo e Fogo, Book 5) PDF

Show sample text content

Sejam os selvagens o que forem além disso, são corajosos. Mesmo assim, Jon deu por si a desejar que os temores de Styr tivessem fundamento. Se os deuses forem bons, uma patrulha aparecerá por acaso e porá fim a isto. — Nenhuma muralha te pode manter em segurança — dissera-lhe o pai uma vez, enquanto percorriam as muralhas de Winterfell. — Uma muralha tem apenas a força dos homens que a defendem. — Os selvagens podiam ter cento e vinte homens, mas quatro defensores seriam os suficientes para correr com eles, com algumas setas bem colocadas e talvez um balde de pedras.

Ou será que deixaste toda a tua coragem nos canis? — Não, mas devia-te ter deixado numa gaiola para corvos. — O Caçador puxou por uma faca. — E ainda posso fazer isso. O Cão de Caça riu-se-lhe na cara. — Aqui somos irmãos — declarou Thoros de Myr. — Irmãos sagrados ajuramentados ao reino, ao nosso deus e uns aos outros. — A irmandade sem estandartes. — Tom Sete-Cordas fez leap uma corda. — Os cavaleiros do monte oco. — Cavaleiros? — Clegane transformou a palavra em chacota. — Dondarrion é um cavaleiro, mas o resto de vós sois o mais lamentável bando de foras-da-lei e homens quebrados que ecu já vi.

Sim, Khaleesi. — Jhiqui tombou da tarimba, nua e a bocejar, com o espesso cabelo negro a cair-lhe em volta da cabeça. Vestiu-se depressa e saiu com Irri, fechando a porta atrás delas. Dany deixou os dragões lutarem pelo resto do porco salgado, e deu palmadinhas na cama a seu lado. — Sentai-vos, bom sor, e dizei-me o que vos perturba. — Três coisas. — Sor Jorah sentou-se. — Belwas, o distinctiveness. Aquele Arstan Barba-Branca. E Illyrio Mopatis, que os enviou. Outra vez? Dany puxou a colcha mais para cima e passou uma ponta por sobre o ombro.

Libertou-se das mãos do velho, enfiou a faca na barriga de Mormont, e voltou a puxá-la, toda vermelha. E então o mundo enlouqueceu. Mais tarde, muito mais tarde, Sam deu por si sentado de pernas cruzadas no chão, com a cabeça de Mormont ao colo. Não se lembrava de como tinha chegado ali, ou de muito mais do que acontecera depois de o Velho Urso ser apunhalado. Lembrava-se de que o Garth de Viaverde matara o Garth de Vilavelha, mas não se lembrava porquê. O Rolley de Vilirmãs caíra do estrado e quebrara o pescoço depois de subir a escada para provar as mulheres de Craster.

Perguntou a Sor Loras, momentaneamente esquecida da atrapalhação. — A guarda pessoal da minha avó — disse-lhe ele. — A mãe deles chamou-lhes Erryk e Arryk, mas a Avó não os consegue distinguir, portanto chama-lhes Esquerdo e Direito. Esquerdo e Direito abriram as portas, e a própria Margaery Tyrell surgiu e desceu numa corridinha o pequeno lanço de escadas, ao encontro dos recém-chegados. — Senhora Sansa — gritou —, estou tão contente por terdes vindo. Sede bem-vinda. Sansa ajoelhou aos pés da sua futura rainha.

Download PDF sample

Rated 4.16 of 5 – based on 6 votes